terça-feira, 19 de setembro de 2017

Coisas bonitas!

Na sexta-feira o Pe. Ricardo faria 45 anos...
 
No Estoril eternizou-se a sua passagem por lá com uma rotunda com o seu nome... foram muitas pessoas que estiveram presentes e mostraram as saudades que tinham. Eu também...
 
A seguir rezámos o terço!
 
Quase tocámos o céu!

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

terça-feira, 12 de setembro de 2017

Ano Novo!

Lá foi a nossa Guigas desdentada para o 2º ano! :)

Ontem fiz uma maratona a forrar livros mas o entusiasmo de a ver com o material novo e cheia de vontade de recomeçar aquece o coração e faz-nos sorrir!

Um bom ano letivo para todos! :)


Fica a experiência!

No fim de semana fomos em família comemorar os nossos 9 anos de casados.

Já tínhamos marcado há imenso tempo, e a curiosidade era alguma, e foi desta que fomos ao Zmar.

Andava para aí tudo a falar do sitio e várias bloggers e a curiosidade era muita!

Ora bem, na realidade venho com um feeling agri-doce...

Chegámos lá sexta-feira à noite, e sendo aquilo enorme, o nosso bungallow ficava nos confins da herdade e o cartão não abria a porta. Ligámos para a recepção que mandaram lá um senhor, mas o senhor demorou meia hora a chegar (literalmente, não estou a exagerar).

Depois trocou as pilhas do sensor. Cada sensor leva quatro pilhas o que por aí já não me parece nada ecológico. 

Em relação às instalações, ao espaço em sim, o pequeno almoço - que é por turnos para evitar as confusões - está muito engraçado e bem conseguido. A piscina é enorme, tem uma piscina de ondas bem divertida, tem imensas atividades - jogos, danças e macacadas - tem um espaço de crianças com um parque enorme muito giro e com umas diversões que são mais para os pais do que para os miúdos.

O nosso bungallow tinha uns problemas com as venezianas que estavam estragadas e o chuveiro também estava partido mas ligámos para recepção e vieram logo tratar de minimizar os danos.

Onde há uma grande falha, na minha opinião, é nas informações que prestam aquando do check-in. O Zmar tem várias especificidades que não há noutros sitios e que devem ser bem explicadas. Por exemplo, qualquer compra que queiramos fazer temos primeiro de carregar um cartão, depois gastamos (tipo escola, estão a ver?) e à saída devolvem o remanescente que lá esteja. Esta parte não nos foi explicada de todo...

Outra coisa, que para mim também falha é que são muito ecológicos e têm ecopontos por todo o lado, mas dentro do bungallow não tenho nada onde possa separar o lixo. Só existe um caixote e eu não levei vários sacos de maneira a fazer a separação do lixo...

Resumindo e baralhando, o sitio é muito giro, está muito bem pensado, mas é um conceito, na minha opinião, caro para aquilo que é e com o qual não me identifiquei ao ponto de ficar maravilhada.



sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Isto de crescer também é giro!

Não sei muito bem qual é a panca dos miúdos mas a Guigas andava há séculos a desejar que lhe caíssem os dentes.

Ainda por cima na escola tinha imensos colegas a quem já caíram três e quatro dentes e a ela, nada!...

Pois que ontem caiu o primeiro dente!

Guardou-o debaixo da almofada e não é que a fada apareceu? Deixou-lhe uma bandolete e dois elásticos! Ele gostou e está feliz porque está a crescer!


P.S. É só para avisar que a fada só aparece quando cai o primeiro dente e não dá dinheiro nunca. 

quinta-feira, 7 de setembro de 2017

Um dia bonito :)

Há 9 anos o dia acordou assim... feliz!

Na realidade, o meu coração pertencia-te desde sempre, mas há nove anos passei a ser inteiramente tua!

Se me pedissem para escolher uma foto, escolheria a do nosso abraço :) como todos os abraços que demos ao longo destes anos e em que sempre senti que tinha chegado a casa.

O teu aconchego, o ritmo do teu coração, o calor do teu corpo, tudo em ti me leva a encontrar-me a mim mesma!

Sei que pode parecer lamechice muito do que fazemos e do que vivemos, mas contigo até a lamechice faz sentido :) e dou por mim a desejar que seja dia 7 novamente e a pensar qual será o próximo presente!

A caminhada que temos feito, a família que construímos e os sorrisos que mostramos são como este abraço: o mais genuino de nós mesmos!

Amo-te!


segunda-feira, 4 de setembro de 2017

12/12

Prova superada!

E que supero! 

Li a maior trilogia de sempre! Em tamanho e em história! Aconselho vivamente qualquer pessoa a ler... É fantástica a forma como Ken Follet descreve as Guerras Mundiais, a vivencia da separação devido ao muro de Berlim. A ascensão dos países e da sua importancia no mundo.

Os livros são os três muito bons, os personagens fantásticos, como se fosse uma novela... vao deixar saudades!

Com este livro, cheguei ao numero de livros que queria ler este ano e por isso também esse desafio foi superado! :)