segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Aquele dia

Hoje é o dia a seguir ao COR :)

Aquele dia em que se acorda rouco, em que a lágrima fácil salta ( associada às hormonas da gravidez, claro!), aquele dia em que temos a sensação de dever cumprido e que o nosso coração está cheio de um amor acima de tudo.

Só quem vive estas coisas percebe do que falo... só quem vive isto é que sabe o que é a depressão pós-COR.

Não é uma coisa má... é de algo bom, algo que vem de Deus e só Deus nos conhece e preenche estes bocadinhos que nos alimentam. Comigo, há doze anos que é assim e é muito bom!


sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

As máscaras!

Este ano optámos por reutilizar máscaras que tínhamos lá em casa :)

Tirando a Mafy, que ainda estrebuchou um bocado porque não queria a máscara, as outras duas estavam muito contentes com os fatos.

É tão simples fazer crianças felizes!






quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Um local especial

Dizem que se deve voltar sempre ao local onde fomos felizes :) e eu gosto muito de voltar a um sitio e sentir a sensação de familiaridade, de já estive aqui!

As pessoas que me conhecem sabem que estou a organizar uma das actividades que mais me preenche na Igreja e ter voltado onde tudo começou também me enche um pouco mais de Deus :)

Não está a ser uma semana fácil, por cansaço, por ter ainda muito para fazer, porque estou rouca e preciso muito de ter voz no fim de semana, mas regressar ao local onde fomos felizes lembra-nos que acreditar em Deus é fechar os olhos e a atirar-nos... no fim Ele apanha-nos sempre!



terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

3/12

Acabei o terceiro livro deste ano!

Já o acabei na semana passada, mas tenho tido uma vida louca e nem me lembrei de colocar a efeméride aqui!

Ora bem a história está muito, muito gira. É sobre dois homens que trocam os presentes de Natal das respetivas namoradas e toda a confusão que isso dá!

Cheguei mesmo a ter aqueles momentos em que não consegui parar de ler. Está muito, muito giro!


segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

O 4º Filho - Toda a verdade! :)

Apesar de inesperada e não aguardada esta 4ª gravidez foi, como as outras, sempre abençoada.
Quisemos que também as irmãs fizessem parte do processo, para poderem sentir que era mais alguém que passava a fazer parte da família: apresentamos-lhes a ecografia, fazem festas na barriga, discutimos nomes e pendurámos uma fotografia com a ecografia ao lado das fotografias das irmãs.




Foi assim que as quisemos levar à ecografia na passada 6ªfeira, para verem o bebé na "televisão". Foi num sítio novo, no final de dia, do final de uma semana alucinada... o que só por si prometia imensa intensidade... Tudo foi pior quando ficámos quase 2 horas à espera para entrar, o que permitiu dar tempo para músicas, histórias, telemóveis, doces, sentar no chão, ou seja, nada de um ambiente pacífico para conhecer a pessoa que vinha alterar a realidade delas.


Finalmente lá entrámos e, assim que o médico põe a sonda, diz "de caras" que é um rapaz. A reação imediata da Matilde foi atirar-se para o chão a chorar e a dizer que não quer um rapaz que quer que seja uma mana! O que nem nos deu tempo de nós próprios termos uma reação e de alterarmos a nossa convicção de que era uma rapariga.

Acabámos por conversar com a Margarida e dizer que desta vez devia ser a Matilde a escolher o nome do irmão (ainda custa acrescentar o "O" :)). Devagarinho - como é típico da Matilde - lá se foi resignando e convencendo do irmão.

Já os próprios pais precisaram de mais um bocadinho de tempo! :)
Estávamos à espera que fosse uma rapariga.

Só conhecemos vestidos, ganchos, cabelos compridos, mudar fraldas a raparigas, ir para a secção de raparigas nas lojas, comprar bonecas, ver filmes de princesas, ter 3 máquinas de roupa cor de rosa por semana, lidar com alterações hormonais, e com mudanças bruscas de humor.

Por isso, ao contrário do que muitos pensam:
- sim, era muito mais fácil se fosse outra rapariga;
- não, não andávamos à procura do menino (aliás, nós não procurámos nada :P);
- obrigado pelos parabéns entusiastas, mas espero que fossem igualmente entusiastas se fosse uma menina :P;
- não, ele não vai mandar lá em casa (as irmãs já dizem que lhe vão fazer tótós e pintar as unhas);
- não, não vai ser mais um a ajudar o Pai a lidar com as mulheres de casa (nem o pai consegue moldá-las... );
- sim, esperamos terminar por aqui, mas não porque temos um rapaz, mas sim porque a nossa capacidade de gerir esta criançada está a atingir a nossa capacidade de resposta;
- sim, esperamos terminar por aqui, mas já temos experiência de vida para compreender que os nossos planos nem sempre coincidem com os planos de Deus.

Sim, vai ser divertido, vai ser diferente e cá estaremos todos para o receber e ajudá-lo a ser Feliz!

Apresento-vos...

O Martim!!!

Verdade! 

É rapaz, estamos todos surpreendidos, a Matilde é que escolheu o nome e agora é esperar para ver como vai ser a aventura totalmente nova!

:)

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Quando Deus arranja forma de nos entrar em casa :)

Ontem à noite jantámos com um amigo com quem não estávamos há MUITO, MUITO tempo!

As miudas adoraram cada uma à sua maneira, e nós também...

Falámos, matámos saudades, com tanta facilidade como se nos tivéssemos visto ontem :)

Para mim, a amizade é muito isso, sem ressentimentos, sem cobranças mas uma verdade em que Deus está próximo, mesmo!

Boa semana!