sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Post mais visto do mês!


Ainda tenho uma marca pequenina e dói quando carrego com mais força.

Mas não há nada que o tempo não cure :)

Nem as feridas físicas, nem as do coração :P

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Palavras para não esquecer!


Margarida sempre que chegamos a casa dos avós:

- Mãe eu é que toco à "pancaínha"


terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Quando as palavras falham

Alguém as traduz por mim!

O meu maior pânico é que uma das minhas filhas desapareça...

Ainda no seguimento da formação

A formação para os pais foi muito interessante, apesar da minha dificuldade de concentração inicial.

Eu até costumo ser daquelas mães que não comenta muito, o facto de ser conhecida por muitas pessoas na escola faz-me querer ficar mais sossegadinha e evitar a exposição.

Mas ao ser aberto o espaço para dúvidas, começaram os pais a pedir para haver mais convívio entre os pais e que a escola devia fazer mais reuniões de pais e que só falam com o diretor de turma e existe o gabinete de apoio ao cliente.

E o senhor a dizer que não pertencia à escola e que não sabia muito bem como funcionava. Aquele bicharoco que tenho dentro de mim e que não me deixa estar calada mexeu-se e pedi a palavra...

Já não sei muito bem o que disse, mas disse que conheço os pais da sala das minhas filhas (mais da Margarida do que da Matilde, é um facto) que os conheço pelo nome, que conheço mais educadoras, para além das que estão com elas, e conheço-as pelo nome. Tal como conheço pelo nome o segurança, as senhoras da receção e alguns professores. Conheço-os pelo nome porque quero saber quem eles são porque me interesso por eles porque partilham comigo a educação delas.

Para além das reuniões de pais, temos uma Eucaristia mensalmente que podemos ir, temos a oração semanal nas salas que também podemos ir, temos a Venda de Natal, temos o Arraial, as festas de natal nas salas, o dia do pai, o dia da mãe e os senhores querem mais convívio?

Falei e, no final, aplaudiram-me - os professores e as educadoras, mas eu não faço isso por serem só elas. Eu sou assim! Gosto que saibam o meu nome e por isso sei os dos outros.

Quando vou as finanças também trato todos os funcionários pelo nome... e não é graxa, é interesse por aquela pessoa com quem trabalho! Tal como sei o nome dos senhores do banco...

Saber o nome do outro é o mínimo de humanidade que podemos ter e quero ensinar isso às minhas filhas. A Margarida está sempre a perguntar-me o nome de toda a gente, espero que seja este "bichinho" a trabalhar nela!

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Formacao para pais

Na escola das minhas filhas, uma vez por ano, temos formação para pais...
Costuma ser sempre nesta altura do ano e normalmente não consigo vir, mas desta vez lá me organizei para vir.
De maneiras que estou aqui mas com a cabeça tão cansada que estou quase em modo standby...
E ainda falta tanto para terminar o dia.

Sem televisão

A televisão do meu quarto avariou... já há uns tempos...

Estava convencidissima que não havia nada a fazer. Até já tinha andado a ver umas televisões para ir para o lugar daquela. Mas agora só há LED's, tudo carissimo.

Vai daí que na reunião de condomínio, enquanto a reunião começa e não começa, um vizinho diz para o outro: tenho lá uma televisão para o vizinho ver. 

Logo eu de antenas no ar: o vizinho arranja televisões??? Tenho lá uma pobre enferma...

Pois que lá foi ele buscá-la, ao fim de 15 dias, televisão arranjada e apenas 20 €. Espetáculo!

domingo, 26 de janeiro de 2014

Aproxima-se uma semana....

MUITO trabalhosa!

Daquelas em quase não se consegue respirar...

Mas pronto, sou contabilista daqui para a frente é sempre a bombar e só se para em julho.

Sim porque se quando entregamos o IRS via net já estão lá os ordenados pré-preenchidos é porque aqui os escravos andaram a entregar declarações no mês de fevereiro com esses dados todos :)

Mas pronto, o pessoal quer é trabalhar, gosta e não reclama.

Desaparece uns tempos, mas não reclama!



sábado, 25 de janeiro de 2014

A propósito do assunto do momento...

Não gosto de praxes, nunca gostei e nunca praxei ninguém...

Entrei para a faculdade com 17 anos e fui a uns três dias de praxes... num andei com um bacio ridiculo na cabeça, noutro pintaram-me a cara e as unhas e noutro tive de fazer de relógio de cuco.

Achava aquilo um disparate pegado, cheguei a inventar que ia ter aulas de condução (eu tinha 17 anos!) para me ir embora. Não me integraram, não me preparam para a vida (Graças a Deus as pessoas à minha volta são todas mais ou menos humanas).

Quando olhava para os meus veteranos - que até nem eram daqueles à séria... não trajavam bem, até nem diziam muitos palavrões, eram um bocado tontos - mas olhava para eles e pensava que não queria ser assim.

Quando me diziam: ah é bom porque assim conheces pessoas para te darem os apontamentos. Quais apontamentos? Eles fartam-se de chumbar!

Nunca chumbei... tive uma nega (uma nega em frequência e depois em exame tive uma grande nota)... fui a uma oral (também fiquei com boa nota) e tive um dez (a estatistica, o cadeirão!).

Ajudei muitos colegas a passar (sim, sim passei os meus testes para a mesa do lado), estudei em conjunto com muito pessoal, respondi a muitas duvidas, disse muitas respostas, tive explicações, tive grandes colegas (com que falo algumas vezes no facebook) e tenho dois ou três grandes amigos com quem partilho vida!

A minha vida académica, para mim e para a minha família, foi e é um orgulho. Preparou-me para a vida? Acho que sim! Ainda hoje dou desculpas esfarrapadas para fugir da parvoíce :)

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

É que é mesmo miúda

Ontem o primo Lourenço fez 5 anos!

5 anos, está um senhor crescido! :)

A seguir ao jantar fomos cantar-lhe os parabéns mas como é óbvio estávamos com roupas do dia-a-dia... não estando maltrapilhos também não estávamos um arraso.

Jantámos e quando estávamos para sair de casa diz a princesa:

- Mãe, eu tenho de ir vestir um vestido para os anos do Lourenço.

- Não é preciso, é só ir cantar os parabéns.

- Então mas eu quero ir linda!







quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

O convivio anual!

Que já não era anual há uns tempos :)

É a formação da nossa Ordem sobre o Orçamento de Estado (não vou falar sobre esta desgraça hoje...). Mas é neste dia que encontro os meus amigos da faculdade.

Não tenho muitos amigos (que sejam dignos desse nome) de faculdade. São uns dois ou três mas são daqueles que são para sempre.

E para sempre porque são daqueles amigos que não cobram a ausência. Que quando nos vemos, mesmo que seja só de ano a ano, é como se nos tivéssemos visto ontem. Aqueles amigos que se a vida nos levar cada um para seu lado, nos vamos lembrar uns dos outros. Para sempre!

Porque nos ligamos às vezes para falar de trabalho, mas também nos ligamos para dizer só Olá, ou para falar de assuntos mais sérios.

Matámos saudades, comemos bem e barato, limpei a vista, aprendi coisas sobre a nossa fiscalidade e falámos muito mas precisávamos de mais um dia ou dois de formação para pôr a conversa em dia! :)


terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Que dia...

... mais triste! Tão chuvoso, tão escuro... quase que automáticamente o nosso humor fica assim, sem jeito.

Estive no funeral do pai de um amigo e o dia está assim mesmo para funerais, como nos filmes... a chover, triste...

Comentei isso mesmo com umas amigas: nos funerais é assim a chover e nos casamentos é sol. É assim que se quer!

Mas não é nada... porque acredito, convictamente que no céu há uma festa. Mesmo!

E nestas ocasiões não consigo deixar de pensar como será quando falharem os meus. Se serei capaz de pensar assim? Se terei força para manter esta convicção e ensiná-la aos meus que ficarem.

Rezo para que sim! Sei que terei ajuda...




segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

É que está um frio...

Hoje quando fui deitar a Margarida apercebi-me que a cama dela estava molhada... o saco de água quente estava a entornar...

Tive de fazer a cama novamente e, obviamente, já não pude pôr o saco da água quente.

Há uns tempos houve uma campanha que alertava para alguns perigos no uso do saco de água quente. O fato de ser mais provável rebentar, as queimaduras, o deixar a cama molhada...

Mas aqui por casa somos viciadissimas nesse quentinhos :)

Andámos à procura de outro saco de água, mas em vez disso encontrámos a botija de sementes da Pulguinhas (a nossa grande ajuda nestas coisas de crianças).

Pusémos a aquecer e a pulguita feliz com os pés quentinhos e sem água na cama :)

Só ficou a Margarida preocupada por ter tirado o quentinho da Matilde, vamos ter de tratar de resolver isso...


Às vezes conseguem-se coisas estranhas...

... como ler dois livros ao mesmo tempo.

Aquele que está aí do lado direito com 660 páginas vai sendo lido :) Já vou para aí na 250 o que não é mau dado que só leio à noite.

Mas entretanto no Kobo tinha pendente este:


E não é que mesmo sem dar conta li-o que foi um instante? :)

O kobo dá muito mais jeito para andar dentro da mala, não pesa tanto, tenho lá outro pendente por ler vou tentar ler já a seguir :) 

Pode ser que assim seja mais fácil pôr a leitura em dia 

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

15 dias depois... ainda dói quando aperto...

Tenho a perna neste estado!

Lembram-se de vos ter contado que tive uma despedida dolorosa?

Continua a doer-me... continua neste estado, meio negro, meio encrostado. 

Acham possível ficar a marca? 

Passaram 15 dias e continua assim com este ar e se carregar ainda me dói.

É como as tais amizades distantes... continuam lá e quando carregamos as marcas que deixaram continuam a doer! Deve ser por isso que tenho andado tão lamechas com esta história dos amigos :)

Acham que quando a marca passar (será que passa?) a dor da ausência também dói menos?

É que neste caso (da despedida dolorosa :P) tive tempo para despedidas, mas em outros casos nem por isso... afastámo-nos, deixámo-nos de nos ver... Às vezes dou por mim à espera de me cruzar por aí com essas pessoas de quem sinto falta. (já vos aconteceu ou estarei a ficar doida?).

Acho que não me ter despedido é o que faz doer mais...

Acham possível ficar com marca só por ter batido num banco de uma Igreja?

Acho que estou a ficar doida...

Monica, conforme prometido!

Sao estas as melhores bolachas do mundo!

Ha mais, va, mas estas sao mesmo muito boas!

Num lidl perto de ti...

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Um dia importante!

A Margarida foi pela primeira vez ao dentista!

Estava entusiasmada, mas um pouco nervosa, nem queria sentar-se sem ser com a mãe colada a ela.

O dentista é nosso amigo portanto foi nas calmas e muito pacifico :) Pediu-lhe para abrir a boca, perguntou se ela escova os dentes, sozinha ou com ajuda. Disse que está óptima e voltamos daqui a 6 meses.

De facto lavar os dentes com a Margarida é uma alegria! 

Ela gosta de lavar os dentes, lembra-se sempre que tem de os lavar e escova e pasta é dos melhores presentes que lhe podem dar (mas NÃO dêem por favor) porque cada vez que ela tem uma escova nova só que usar a nova e a anterior deixa de existir :P


quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Sem palavras...

Partilhei há pouco este texto no meu facebook ...

Foi uma daquelas vezes em que dei por mim a chorar em plena hora de trabalho, mas não há como evitar.

Tenho a certeza que nunca estamos preparados para aquilo que a vida nos reserva. Seja bom ou mau...

E sei que muitas vezes estamos preocupados com o nosso mundinho, com as nossas dorzinhas e coisinhas e esquecemo-nos de tudo grandioso, ou não, que temos na vida e a própria vida.

Esquecemo-nos de agradecer aquilo que temos e aquilo que tivémos e que vamos ter.

Achamos que amanhã tudo vai estar igual, esquecemo-nos de pensar que pode não haver amanhã... pode não haver daqui a cinco minutos...


terça-feira, 14 de janeiro de 2014

É do demo...

Já alguém experimentou o Magnum Hot?

Não experimentem...

Se o aviso for tarde demais... é muito bom não é?

E eu que tenho de fazer abdominais...

Filhas do mesmo pai e da mesma mãe

... e tão diferentes!

A Matilde só dorme de luz apagada! A Margarida só de luz acesa! (De salientar que dormem as duas no mesmo quarto... adormecem por turnos)

E noutras coisas tão iguais:

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Eu já perdi amigos

Perdi amigos estupidamente porque a morte os levou...

Mas perdi amigos ainda mais estupidamente porque a vida mos levou... Porque cada um seguiu o seu caminho e no deixa andar do dia-a-dia lhes perdi o rasto.

Perdi amigos porque um dia não estive lá quando precisei e eles simplesmente foram embora.

Tenho saudades de tantos, tantos, tantos...

Daqueles com quem ficava até às tantas à porta da casa dos meus pais a deitar conversa fora, daqueles com quem troquei centenas de mails, daqueles com quem troquei sms's, daqueles que estavam sempre prontos para ir tomar um cafézinho ou ir almoçar.

A vida, às vezes, é lixada e leva-nos para longe estas pessoas que estão sempre lá, ou mesmo que não estejam fisicamente longe, acabam-se as conversas, as partilhas e fica só isto: as saudades desses tempos, dessas amizades!


Fica também a vontade de não querer perder nenhuma das amizades que tenho agora :) mesmo as que estão longe...

Oração da noite

Aos domingos rezamos sempre em família e diz a Margarida

- Quero pedir pelos doentes, pelos pobres e por todos os que não têm. Agora é o pai.

Depois do pai rezar diz novamente:

- Que quero pedir outra vez... pelos doentes e pelos pobres. Agora a mãe.

Depois da mãe diz:

- Quero rezar outra vez... pelos doentes...

E o pai: Mas já pediste isso dez vezes!

E ela: Mas agora tenho de pedir mais dez!

Depois vou deitá-la e ela diz que quer rezar novamente e começa:

- Anjo da guarda minha companhia...

Termina, dou-lhe um beijo, adeus e ela:

- Tenho de rezar mais, anjo da guarda...

E eu: mas isso já rezaste!

E ela: mas temos de rezar muitas vezes!

domingo, 12 de janeiro de 2014

Mafaldinha a traduzir sentimentos :P

Na sexta-feira fui ao concerto da Mafalda Veiga com uns amigos :)

A Mafalda Veiga tem músicas que são, sem dúvida, a banda sonora da minha vida. 

Cantou todas as minhas preferidas, cantou músicas que me lembraram momentos concretos da minha vida... cantou musicas que me lembraram pessoas, cantou musicas que fizeram as lágrimas quase romper.

Porque a Mafalda é assim :) põe em palavras aquilo que eu estou a sentir. Às vezes dizíamos na brincadeira que a Mafalda puxava o nosso lado mais "depre". 

Longe de estar num estado desses, a música que fez "bac" em mim foi os cúmplices. Uso muitas vezes esta expressão com os meus amigos. Adoro sentir cumplicidade com alguém... num olhar, num sorriso, num gesto.

Quando me falha o chão é disso que morro de saudades: da cumplicidade! 

E a Mafalda sabe falar disso como ninguém!

sábado, 11 de janeiro de 2014

Ajudem-me... :P

Ora então, o post mais visto da semana foi...

O da minha dor, claro!

É que não podia ser outro... :)


sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Deus existe e escuta-me!

Existe um Lidl relativamente perto do meu trabalho.
Fui la para comprar um pacote daquelas bolachas de chocolate (as melhores do mundo)...
Ao entrar no estacionamento vejo a placa que diz pao quente e penso: Ah! Se houvesse pao com chourico e que era :-)
E estava quente!

O melhor do dia

Um pouco de ceu

Porque todas as palavras tocam...



Logo à noite, esta aqui não pode faltar!

Teorias de Ritita # 7

Tenho para mim que por mais que queiramos é impossível agradar a toda a gente.

Não dá, pah!

Eu também não gosto de toda a gente, certo? Há pessoas com quem não vou à bola e não têm necessáriamente de me ter feito algum mal...

Há pessoas que eu não vou à bola e pronto!

E acredito que haja pessoas que também não vão à bola comigo :)

E está certo e é justo!




quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Será mesmo distração?

Eu sou a pessoa mais distraída que eu própria conheço.

Mesmo!

Eu sou daquelas pessoas que consegue revirar a mala TODA à procura de uma coisa, ter a certeza absoluta que ela não está lá e jurar a pés juntos e o JP chega lá e encontra-a em dois segundos.

Eu sou daquelas pessoas por quem passam na rua e dizem "Olá, tás boa?" e eu respondo: "Olá tudo bem?", encolho os ombros e penso: "Nunca a vi!".

Também sou daquelas pessoas a quem apresentam outra pessoa e nas próximas cinco vezes que me cruzar com ela, não sei quem ela é (Graças a Deus quando o JP está ao meu lado, consegue quase sempre esclarecer-me).

Eu sou daquelas pessoas que manda mensagens a dizer algum disparate do próprio ao próprio :) mas achar convictamente que enviei ao meu marido.

Já tive alguns dissabores por causa dessas distrações, mas também já me ajudou a resolver mal entendidos.

Numa das vezes em que isto me aconteceu, combinei um café com o meu grupo de amigos, mas não estava com muita vontade de ficar a fazer serão e então para informar o JP do café mandei a seguinte mensagem:

"Logo café lá em casa com os amigos. A ver se os expulsamos cedo!"

Ao fim do dia, quando o JP chegou a casa e disse que não recebeu nenhuma mensagem, chegámos à conclusão que eu tinha enviado a mensagem para a pessoa com quem tinha combinado o café... ups! 

Sabem o que esse amigo fez? Reenviou a mensagem tal e qual para os restantes amigos :) Espetáculo!

Assim para o de repente consigo lembrar-me de mais três ou quatro situações vergonhosas deste estilo, uma delas incluiu um Padre... Às vezes penso se será só distração... :P




Como se fosse uma carta... ou uma mensagem, vá!

No outro dia alguém me perguntou se eu tinha escrito determinado post para alguém em especial :)

E eu respondi: - Se tu te identificaste é porque sim, era para ti!

Quando estive na conferencia de blogger's falámos nisso, se seria possível escrever para o "vazio" e chego à conclusão que não :)

Eu gosto de escrever, é por isso que o blog existe, mas também gosto que me leiam. Gosto quando aumenta o numero de seguidores, quando as mensagens batem record's de leitura, quando o contador soma mais 100 visitas, quando no facebook aumenta o numero de gostos.

Gosto mesmo!

Mas escrevo para ti, sim! - sejas tu uma das minhas filhas, ou as duas, o meu marido, um amigo, uma amiga, alguém por quem passei na rua :)

É para ti! E obrigada por estares desse lado :)


P.S. Aposto que gostas quando sentes que escrevi para ti.

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Vaidosice de mãe

A propósito deste artigo que é tão, tão verdade, certo mães?

Quando a Margarida era baby dava por mim a desejar que ela gostasse de mim, como se não fosse uma coisa normal os filhos gostarem dos pais... mas sentia um secreto desejo tipo: Deus queira que ela goste de mim!

Não sendo ela daquelas crianças que só quer a mãe (e ainda bem!) acho que esse desejo se concretizou. A Margarida está agora a viver a adolescência da infância (tem 3 anos!!!), é respondona e, às vezes muito perspineta e é escorpião o que explica muita coisa, mas ainda assim quando cai ou está doente é o colo da mãe que quer :)

Com a Matilde não me lembro de ter esse desejo secreto, acho que já tinha percebido que desde que sejam bem tratadas e se sintam amadas, as criaturas gostam dos pais e pronto. Mas esta gorda mostra-o claramente. Se estivermos numa sala e estiver ao colo de alguém, se eu olhar para ela, ou se passar por ela, ela começa logo a esticar-me os braços e abre a boca e emite uns sons que dizem "mamã" (acho que só eu é que ouço o mamã, mas ela diz).

No outro dia elas estavam as duas em casa dos meus pais, eu fui buscá-las e saltaram, literalmente, as duas para o meu colo.

É daquelas coisas que me enche o coração, aqueles momentos de eternidade, para não mais esquecer :) até porque daqui a uns tempos não será assim :P


terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Aquelas palavras para nao esquecer

A Margarida quando chega a casa normalmente lancha novamente.

Normalmente a conversa é:

- Margarida queres lanchar?

- Pode ser!

- E queres o que?

- Chopaquick com leite!


A melhorar!

Nao esta com muito bom aspeto mas devo dizer que ja nao me doi assim tanto...

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Eu vou descobrir o perfil dos meus leitores :P

É que só visto!

O post mais lido de sempre foi escrito pelo meu marido :)

Uma pessoa admite que tem um bocadinho de mau feitio e são carradas de visitas :P

Depois fala-se de sexo e vem tudo espreitar :D

E agora...

A mesmo pessoa dos três pontos acima aleija-se para caraças  e assim para o de repente ultrapassamos as 40.000 visitas ao blog :)


Se calhar só o meu marido é que gosta muito de mim (dado que os outros post's muito visitados são o que se vê) :P mas obrigada por estarem desse lado! Mesmo que seja pela minha desgraçada disparatada...

Eheheheh!

domingo, 5 de janeiro de 2014

Há despedidas dolorosas!

Na minha paróquia há uma rotação de Padres que é qualquer coisa de extraordinário.

Vai daí que fomos presenteados com um inicio de ano em que um dos senhores padres que estava na nossa paróquia foi para outra paróquia.

Ontem na missa de despedida dele euzinha tive a prova provadissima de que há mesmo semelhanças entre mim e o Mr Bean.

Estão a ver aqueles bancos de Igreja, levezinhos em que são precisas não sei quantas pessoas para os tirar do sitio??? Eu bati com a perna na esquina de um desses bancos. Ora vejam que lindo:


E acho que agora passadas 24 horas está um pouco pior...

Portanto, Pe. Marcos, se estás a ler este post fica sabendo que tão depressa não esqueço a tua despedida :P Está a ser muito dolorosa...

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Uma recaida...

A Matilde teve uma recaida... Acordou com febre. 

Claro esta que já não foi a escola e la tivemos de ir para a pediatra.


Depois no meio de tanta confusão, anda para trás e para a frente, imenso trabalho a amontoar na secretária, o mail que ora funcionava ora não...

Um desespero, quase!

O melhor do dia foi mesmo chegar a casa e ter a familia cá :) e ver a cumplicidade destas duas:

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

2014 e o desafio!

O inicio do ano é a melhor altura para nos dedicarmos a alguma coisa. As ditas resoluções de ano novo e coisas dessas às quais nunca me mantenho fiel ou porque não tenho motivação ou porque não dá ou porque afinal são coisas que achei se podiam aplicar a mim, mas afinal não podem.

Enfim...

Este ano vou fazer o Desafio Fazer Acontecer! Vou mesmo!

Se calhar não tinha conseguido cumprir as minhas resoluções de Ano Novo porque não tinha ninguém a ajudar-me.

E agora tenho!

Desafiei uma amiga para entrar comigo nisto e agora temos de puxar uma pela outra.

Para já, estando só no segundo dia estou a cumprir à risca! 




quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

Passou-se!

Ás vezes faz-me um bocado confusão esta coisa da Passagem de Ano! :)

Mas porque raio havemos de fazer tanto alarido, tanta festa por causa de uma meia noite?

Ainda por cima este ano tive de explicar não sei quantas vezes à Margarida o que é que estávamos a fazer e dizia ela: mas porquê, mãe? 

E eu dizia então porque é assim...

Juntámo-nos os amigos do costume :) a Passagem de Ano foi uma desculpa como qualquer outra porque já costumamos juntar-nos por tudo e por nada :)

Foi bom, mas bom e divertido e desejo que 2014 seja assim: com os amigos (aqueles que estavam por lá) e todos os outros, a família bem e o resto é como Deus quiser!